Como conseguir um investimento anjo para startup?


É comum que todo startupeiro inicie seu projeto com os olhos voltados para os grandes números e as cifras milionárias. Mas, empreender é uma tarefa complicada e que demanda foco, visão e capacidade de gestão. Por isso, é preciso diminuir as expectativas com cuidado, sem se perder a paixão pelo que se está fazendo, para que a ânsia por inovar não se desgaste. Passado esse processo, é hora de se ter em mente o lugar onde se está e onde se quer chegar.

Entre as outras características fundamentais para tornar o empreendedor um alguém um pouco mais preparado estão o conhecimento do mercado em que se está apostando, a capacidade de liderar equipes e estar atento às mudanças constantes de realidade, já que um CEO ou diretor é quem segura as pontas e toma as iniciativas necessárias em condições de extrema incerteza.

Pensando nisso, preparamos uma lista de tarefas (isto está longe de ser um manual) que são importantes se ter concluídas para encontrar e dialogar com o investidor certo. Afinal de contas, devemos evitar ao máximo queimar cartucho ao apresentar um projeto ainda não estruturado para alguém que pode investir nele. Qualquer imprudência nesta hora decisiva pode resultar em uma má visão do ecossistema inteiro para a nossa empresa, já que, muitas vezes, investidores do mercado de inovação estão em constante contato com seus colegas.

Vamos lá?

1 - Foque naquilo o que você sabe fazer

Esse é o mais importante passo. Sem ele, você não poderá dar nenhum dos outros a seguir. Além da qualidade do que se está desenvolvendo, a atenção a ele pode determinar a sua credibilidade no mercado. Você não pode resolver todos os problemas dos seus clientes, então não o tente fazer. Ofereça uma solução melhor que a de seus concorrentes para determinada dor em específico. Se um primeiro contratante gostar do seu serviço, provavelmente você será recomendado a outros potenciais clientes depois, o que não deve acontecer se você resolver consertar tudo e acabar não resolvendo nada.

Investidores sempre estão atentos ao caixa de sua empresa, mesmo que talvez o lucro final não seja a ambição final dele (há casos em que se prefere um valuation em constante inflação do que crescimento de lucros, visando uma venda futura). Resolvendo bem um problema em específico você traça duas possibilidades de caminho em um ato só: garante mais chances de ser reconhecido a ponto de alcançar boa parte de um mercado e, ao mesmo tempo, se torna uma alternativa de investimentos mais segura.

2 - Saiba onde você está e onde você quer chegar

Após ter sua ideia de projeto pronta ao ponto de saber exatamente o que você está apto a fazer, é preciso se avaliar até onde você pode chegar com ela. Quantas pessoas você é capaz de atingir em escala nacional? E em escala global? Quais os mercados que estarão dialogando com seu produto? Ou ele é voltado para o público final? Que tipo de dor ele resolve na vida do seu cliente?

Responda todas essas questões. Trace o caminho do seu negócio, por mais que ele possa dar errado ou deva ser mudado ao longo do caminho. Muitas ideias brilhantes morrem sendo apenas ideias pela falta de perspectiva.

Para esses dois primeiros passos, siga o conselho de Pedro Waengertner:

"O seu produto, a sua solução, resolve um problema 10 vezes melhor do que a solução que existe hoje no mercado? Qual sua estratégia de crescimento? Facebook Ads, Google Ad Works, as mesmas ferramentas de sempre. Sai dessa bolha. Os melhores caras do mundo não jogam de acordo com as regras".

3 - Quanto tempo você levará para colocar isso em prática?

Este é um outro ponto fundamental. Nada vale você ter um projeto incrível se não estimar quando ele trará um retorno interessante para você e seu investidor. O tempo que você demora para desenvolver seu produto é equivalente à demanda de trabalho + o tempo de validação. Você sabe aproximadamente quantos meses levará isso? Já calculou as possibilidades de erro neste período? Nem todo projeto é moldado perfeito o suficiente para dar certo o tempo inteiro.

4 - Qual o valor que você necessita para chegar no lugar em que é capaz?

Depois de pesar o que você precisa fazer para levar seu projeto o mais próximo do que ambiciona em um primeiro momento, é necessário que você saiba o montante que será necessário para isso. É normal cairmos no erro de estimarmos o dinheiro que precisamos sem saber exatamente o que faríamos com ele. Nada vale ter o dinheiro antes de saber para que ele irá servir.

Faça o seguinte exercício: para que eu preciso do dinheiro? Eu só posso resolver isso através da geração deste custo? Tenho certeza? Então eu já sei como o aplicar melhor.

Um investidor busca saber exatamente onde seu dinheiro será utilizado em uma empresa, mesmo que nem sempre seja possível dizer com precisão quanto cada ação necessária custará. Isso, mais do que capricho, oferece um pouco mais de segurança na hora do aporte. Não saber onde investir tem sido a maior dor dos participantes da Gramado Summit. Nós temos os ajudado a resolver isso oferecendo mentoria. Você, no entanto, pode começar por esse exercício.

5 - Qual o retorno e quanto tempo você irá levar para tornar isso interessante para seu investidor?

Eis mais um grande ponto. Na ânsia do início da vida de empreendedor até podemos cair no ilusório pensamento de que o investimento é um prêmio, uma bonificação, um presente dos céus para que nossos projetos deem certo. Longe disso. É nosso grande desafio.

Assim como nós queremos que nossos negócios deem certo, os investidores também esperam por isso para receberem um retorno por seus investimentos. No entanto, mais do que a paixão com que estamos fazendo, a questão deles é financeira. Não se limita ao peito, como para nós muitas vezes, mas a números na conta bancária e contratos assinados. Há uma jogada de risco, na qual demos a nossa palavra como certeza de que tudo faremos para dar certo.

O momento é de fazer mais perguntas: eu vou conseguir dar este retorno? É esse mesmo resultado que o meu investidor espera? Se eu não conseguir, esse dinheiro está sendo investido de maneira correta? Eu estou sendo franco com ele ou estou o colocando no mesmo conto de fadas em que penso estar? Eu tenho consciência da magnitude disso tudo?

Permita que uma pulga permaneça sempre atrás da sua orelha.

6 - Refaça o exercício outra e outra vez

Concluídos todos esses passos, é hora de refazê-los. Na verdade, é sempre importante voltar a eles quando qualquer coisa no seu projeto mudar. Dar atenção diversas vezes para estes tópicos é fundamental para que você esteja melhor preparado para receber um investidor anjo em potencial para uma reunião.

Isso não é uma lista de regras. Mas é um começo. Depois de saber com maior precisão onde você quer chegar e o que precisa para isso, será muito mais fácil despertar o interesse de um dos cem investidores da Gramado Summit 2019. Cadastre seu projeto clicando aqui.

Acesse as principais
Técnicas empreendedoras

Feito com  em Gramado
2019 ©Todos os direitos reservados